Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Tradução

Traduzir para Chinês Traduzir para Espanhol Traduzir para Italiano Traduzir para Françês Traduzir para Inglês Traduzir para Alemão Traduzir para Japonês Traduzir para Russo
Obter um tradutor

Horas


Tempo em Lisboa

Tempo Lisboa

calendário

Novembro 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Mensagens

Pesquisar

 

Nº. de visitantes


Get Creative Commons updates

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 3.0 Brasil.



Jardim da Fundaçao Calouste Gulbenkian

por destinospordescobrir, Quarta-feira, 21.11.12

 

 

Na Avenida de Berna nº.45 A, em Lisboa, encontramos a FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN. A estação de metropolitano mais próxima é a de São Sebastião (linha azul/encarnada).

 

Antes de visitar o jardim, falemos um pouco de CALOUSTE SARKIS GULBENKIAN. Nasceu em 23-03-1869, em Scutari, Istambul, Turquia. Filho de pais com origem remota de origem arménia, no século IV.

 

O seu pai, Sarkis Gulbenkian, tinha adquirido em 1880, importantes concessões em zonas petrolíferas, no Cáucaso Russo.

 

A família Gulbenkian dedicou-se sempre ao mecenato das artes e a obras de beneficiência tanto a arménios como a turcos.

 

No ano de 1942,em plena guerra na Europa, encontrava-se na cidade de Vicky, em França, numa delegação Diplomática Persa. E neste mesmo ano vem para Lisboa, onde passa a residir no Hotel Aviz até 20-07-1955, onde morre aos 86 anos,

 

De Lisboa, refere-se com um lugar de grande “hospitalidade” e “uma cidade tranquila numa Europa devastada pela guerra.”

 

 

O JARDIM

 

Os edifícios que encontramos no Jardim são: o edifício sede e secretaria, o Museu, o Auditório, o Centro de Arte Moderna e o Anfiteatro.

 

Um belo refugio da natureza dentro da cidade. Da autoria do arquitecto paisagista António Viana Barreto com a colaboração do arquitecto paisagista Gonçalo Ribeiro Telles.

 

Neste espaço com 8 ha caminhamos despreocupados por paisagens exóticas de vegetação vária deste pequeno Éden, onde encontramos riachos que desaguam no enorme lago com parcas, patos, cágados. Também, despreocupadas, vemos garças, galinhas de água e melros a voarem ou a debicar alguma minhoca para matar a fome.

 

Há um passadiço feito em madeira à frente da Biblioteca a fim de facilitar o acesso a pessoas com dificuldade motora.

 

Um local a não perder. Venha visitá-lo!

 

 

 

 Iniciemos o passeio...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O grande lago

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Calouste Gulbenkian 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por destinospordescobrir às 23:09




Comentários recentes



Links

BLOGUE DA ALICE

CIDADES COM METRO

COMBUSTIVEIS EM PORTUGAL - PREÇOS ON LINE

DOÇARIA

EMBAIXADAS E CONSULADOS EM LISBOA

EMPREGO

ESPAÇO PARA TUDO E PARA NADA

FALANDO DE FILMES

FOTOGRAFIAS

HORAS NO MUNDO

INFORMAÇÃO

METEOROLOGIA

MODA EM TODAS AS ESTAÇOES

PASSAPORTES E VISTOS PARA PORTUGUESES

PRAIA - AS ONDAS EM DIRECTO

TRANSPORTES EM LISBOA

UNIÃO EUROPEIA

VIAJANTES - as suas viagens


subscrever feeds



Pág. 1/5